Seu cão está com medo? Como identificar

Seu cão está com medo? Como identificar

Saber quando um cão está feliz é fácil, mas detectar se ele está sentindo medo é muito mais difícil do que se imagina, pois a percepção humana das emoções caninas varia de acordo com a experiência e o convívio que se tem com esses animais.

O medo pode incluir uma postura corporal diferenciada, que pode ser muito discreta e muitas vezes difícil de ser identificada.

Pesquisadores em comportamento canino dizem que cães medrosos ‘encolhem’ seu tamanho corporal ao se agacharem em uma postura baixa, abaixam ou voltam suas orelhas para trás e tendem a manter suas caudas em uma posição baixa ou até entre as patas traseiras.

Tremer, bocejar, salivar, ‘congelar’, respirar de maneira ofegante, levantar as patas e vocalizar são exemplos de comportamentos que tem sido associados ao medo em cães.

Mas será que é possível ajudar os cães a serem menos medrosos?

Notar o medo e outros comportamentos ligados ao temor é o primeiro passo. Identificar e modificar a percepção de estímulos indutores de medo em um cão também é essencial.

Importante ressaltar que muitas vezes nós mesmos alimentamos essa postura nos cães. Imaginem um animal que teme pessoas estranhas chegando à sua casa. Você durante o fato o afaga, tenta protegê-lo e fala com tom de voz apreensivo para consolá-lo, isso é interpretado pelo cão como um incentivo ao comportamento negativo que ele esta tendo.

Agora considerem a mesma situação, mas dessa vez sua postura antes da visita chegar é de confiança e você o trata com tom de voz calmo e positivo recompensando-o com um petisco gostoso. Isso gradualmente trás um novo significado ao acontecimento, o cão começa a associar a chegada de pessoas a uma coisa boa.

Antecipar e agir de forma assertiva antes de uma situação de medo, ansiedade ou estresse é a melhor maneira de desassociar algo negativo. À medida que as emoções do cão mudam, seu comportamento também se transforma e as posturas amedrontadas começam a desaparecer e começam a revelar um cachorro que antecipa algo bom. E assim nasce um cão feliz.

Sendo assim, aprender a reconhecer o medo no seu cão pode ajudá-lo a entender como dar espaço a ele e auxiliá-lo no momento que ele precisa do seu apoio e proteção.

Uma dica muito valiosa é a socialização desde filhote. Leve seu cão a praças ou parques e então faça com que ele possa brincar com outros cães de idades, raças e sexo distintos. Da mesma forma deixe que ele brinque com pessoas bem diferentes.  Faça com que este contato seja o mais prazeroso possível. Isso o deixará bastante sociável, tranquilo e com certeza menos medroso.

Curta a página do Quintal Animal no facebook e fique sabendo mais notícias como esta!

 

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *